23 fevereiro, 2016

Dos olhares que nos cercam




Não raro, nos deparamos com pessoas que tentam nos sabotar. Que tentam, com o maior prazer do mundo, tirar o nosso eixo de equilíbrio.

Pra essas pessoas o que tenho a dizer é: A vida se encarrega de colocar as coisas no lugar. E as máscaras, essas não duram pra sempre.

Que bofetão que levei. Um bofetão que mudou muitas coisas de lugar. Mudei o meu olhar sobre algumas pessoas.Vou passar a abrir a boca e o bico só pra quem tá perto (e do lado de dentro).

Aprendendo que em cada dez olhares que nos cercam, cinco (no mínimo) são de inveja, maldade, de gente trapaceira, esperando o momento pra dar o bote. E que a felicidade gera inveja. E que mesmo você sendo boa com as pessoas, elas nem sempre devolvem na mesma moeda.

Mas eu nem ligo, sabe por quê? Pra cada dez olhares do mal, sempre vai haver um olhar que devolve a tua paz. Um olhar que te devolve pro teu lugar de origem. Pro teu eixo de equilíbrio. Simples assim.

Talvez um dia a gente perdoe e esqueça.
Enquanto isso, a gente segue rindo.
(No camarote da vida, esperando o grand finale, comendo pipoca)
Que se há de ter muito bom humor pra suportar os dias e as pessoas más intencionadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário