01 novembro, 2015

Sua



Me deixa ser sua mulher
Me deixa arrumar o teu lar
Me ensina a viver como quer
Me toma, me torna, me tem
Me deixa passar teu café
Me deixa sorrir pra chorar
Me pega, me enche, me vê
Me mostra o que tem pra me dar
Me deixa ser sua mulher
Me deixa morar em você
Mostrar o que é bom você tem
E já não precisa correr
Me deixa cair ao seus pés
Ser sua devota e pagã
Me ensina como ter você
Me deixa, mas volta amanhã de manhã
Só pra eu aceitar, essa luta vã
De te perdoar, todas as manhãs
Só pr'eu me calar, ao ouvir teu riso
E me sujeitar ao teu egoísmo
E ainda sim, ser tão feliz



Nenhum comentário:

Postar um comentário