06 novembro, 2015

Abrigo...


Ando tão só
É bom por que sinto falta de você
Concordo com a solidão
Ela afirma todo amor
Não que eu pensasse o contrário
Corro tão só
Sei que nunca vou me acostumar
Dispenso novas emoções
Me atrapalho, desconfio
Dos efeitos dessa ausência
Dos meus dias
Vida fácil
Dos meus dias
Vida frágil, sem você

Nenhum comentário:

Postar um comentário