29 setembro, 2015

Do Amor...



Mas lindo que esses amores escancarados, que são cuspidos na cara de quem quiser ver, e todas as manifestações públicas de afeto, é o sentir.
Me diz: Do que adianta sorriso no rosto, sentimento exposto e coração frouxo?
O amor é um sentimento que não se explica, se aplica apenas, todos os dias.
O fazemos crescer, independente de anunciá-lo aos quatro cantos e aos sete ventos.
Ele é quase um sussurro, um burburinho bom, causado pelo pensamento e pelo coração, na mais repleta conexão.
Então, eu ando preferindo amar, ao invés de proclamar.
Ninguém ama com tanto barulho. O amor pede silêncio absoluto.
É neste ambiente calmo e acolhedor que ele cresce, repentinamente, engolindo qualquer som que seja mais forte que o danado tum-tum-tum, que só um bom coração sabe repetir com clamor.
Portanto, faça silêncio e escute o seu coração.

2 comentários: