02 maio, 2015

Moça...



É, moça, nem sempre as coisas vão ser como gostaria, nem sempre tudo vai dar certo como imaginou que fosse. Às vezes, tudo precisa dar muito errado, pra só então o que é certo aparecer fazendo com que tudo pareça óbvio desde sempre, ali, na sua frente.
Seu passo é largo, moça, mas sua pressa é pequena; seu sonho é grande, suas asas também. Você tem muito amor no coração pra dar e doar, mas também pra doer-se. E eu sei, moça, esse mundo te dói.
Não apressa a tua prece, moça, viva um dia de cada vez; não atropela os ponteiros do relógio, acorda cedo pra ver o sol nascer, continua na janela pra ver ele ir embora. Tristeza tem fim.
Abre teu sorriso, portas, janelas, teu coração.. Abre tua vida e deixa o amor passar, o que é teu ficará, manda embora o que não for.
Rega tuas sementes, cultiva o que for bom, te alimenta de paz e um dia colherás amor. Joga fora o pote de mágoas e sossega, moça. A vida só é ingrata pra quem não é grata com ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário