18 novembro, 2014

Eu odeio te odiar...








Eu odeio o seu jeito simpático de ser com todo mundo, a sua forma alegre e brincalhona de lidar com todas as pessoas. Odeio quando você sorri meio de canto e quando seus olhos brilham semicerrados. Odeio quando o vento vem e traz com ele seu cheiro  de leve. Odeio quando fala palavrão. Odeio as besteiras que você fala com seus amigos e não entendo como se divertem com tanta bobagem. Odeio as suas mentiras sinceras e sua mania de tentar consertar um erro permanecendo nele. Odeio quando você não atende o telefone ou não responde minhas mensagens e não querer dialogar. Odeio quando você quer ser dono da razão. Odeio quando você tem razão. Odeio quando você faz tudo errado. Odeio quando o errado, no fim, é o certo.  Odeio seu lado torto, seu lado cafajeste e insensível. Odeio quando você não me entende e implica com tudo que eu faço, falo ou penso. Odeio seu jeito desajeitado, "seu passo devagar" e sua forma calma de se deixar levar. Odeio fato de você fumar. Odeio quando você me faz chorar, gritar e depois pede desculpas. Odeio quando você me pede para ouvir uma música e diz que eu vou gostar. Odeio gostar da música e ouvir um milhão de vezes depois só pra te lembrar. Odeio quando me troca pelas suas "amigas" sem pestanejar. Odeio você não me amar. Odeio te odiar. Não sei se te odeio porque te amo ou se te amo porque te odeio. Odeio muitas coisas em você e odeio mais ainda a minha forma idiota de amar todos os seus defeitos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário