27 outubro, 2014



A perfeição da noite é dela, mas os meus pensamentos são seus.
De repente, abro os olhos novamente e ela continua ali, linda, a me sorrir como se quisesse me dizer que a beleza das coisas continua, apesar de. Que o mundo pode ser lindo, apesar de. Que existem pessoas capazes de amar, mesmo que. E aí eu penso se de onde você está você também pode vê-la, se você também pode me sentir. Se, de repente, ela também estará tentando te falar várias coisas, se você vai saber ouvi-la. Você é como a lua, tão perto e tão distante, tão encantador e tão impossível. De tão impossível, surreal.
Quando a lua se desnuda, a inspiração te veste e te invade. E, não adianta, seus dedos te traem e as palavras correm, cintilantes, felizes, embora seja de sal todo o seu brilho. A lua tem dessas coisas, a noite tem dessas luas e o amor tem desses desencontros. Porque é dela o meu verso, mas é só tua a minha saudade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário