02 julho, 2013

Moça pelo avesso..


Um coração enorme, vezes iludido, outras maltratado, mas apesar dos pesares, ainda cheinho de amor pra amar, e transborda. Alma de borboleta, ela abre as asas de dentro e voa pra qualquer lugar com caneta e papel na mão. De tanto olhar as estrelas aprendeu a brilhar também e sorri luz. Plantou um jardim no chão de um sonho e colhe flores de todas as cores a cada manhã. Guarda lembranças, carinhos e saudades de alguém. Num dia chora de dentro pra fora e no outro, solta sorrisos ao vento. Mas o que você vê é só uma embalagem de papel de pão. Só a conhece deveras quem já virou-a pelo avesso, eu a conheço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário