14 maio, 2013




Sê presença. 
Mas sê, também, falta.
Sê aquele espaço em branco a espera de um poema;
Sê o nome riscado no papel.
Sê o silêncio. 
Sê, também, palavra. 
Sê a saudade e o retorno. A canção e as pausas.
Sê o significado do que escrevo, do que espero.
Sê tu morada e abrigo e serei para ti: amor.




Nenhum comentário:

Postar um comentário