23 maio, 2012


"Saber doar-se para saber se o outro se importa. Saber doer-se para entender o que realmente te importa. Saber dosar-se para saber o que é realmente válido. Exceder-se para conhecer as tuas sobras. Podar-se para livrar-se dos tais excessos. Saber cair para mensurar a dimensão do sonho. Saber sonhar-se na medida limitada imposta pelo mundo. Saber colocar-se com cuidado para caber direito. Saber produzir-se para causar o melhor efeito. Conhecer-se na procura dos próprios defeitos. Encontrar-se na procura do conhecimento. Saber se chorar por dentro, lavar-se inteiro. Saber esquecer-se quando já foi dito. Saber prosseguir, quando não te acompanha. Saber perder-se na imensidão do universo. Saber tatear no escuro das decepções. Saber esconder-se, encontrar-se. Saber-se. Ser."

Nenhum comentário:

Postar um comentário