06 março, 2012


As pessoas se perdem. Embaçamentos inevitáveis, ora. Uns vão porque querem, outros partem pelo medo de criar raízes. Ficar é surpreender. E só conseguem aqueles de coração limpo. Compreender apenas as doçuras e aceitar as impermanências: é o jeito. Dos encontros e reencontros, ficam os arrepios. Mas o passado tem carisma. E as lembrancas têm sabores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário