30 abril, 2011



Só uma coisa a favor de mim eu posso dizer: nunca feri de propósito.
(...) E também me dói quando percebo que feri. Mas tantos defeitos tenho.
Sou inquieta, ciumenta, áspera, desesperançosa. Embora amor dentro de mim eu tenha.
Só que não sei usar amor: às vezes parecem farpas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário